segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Selecionados - Poemas no Ônibus e no Trem 2013

Conheçam os escritores que levarão suas poesias para passear nos coletivos de Porto Alegre em 2014 e participarão da coletânea do Poemas no Ônibus e no Trem 2013, com lançamento na Feira do Livro de Porto Alegre:

Alcir Alexandre Cavion - IPIRANGA-PUC
Ana Paula Beise - PAR
André Martins - DATILORGIA
Antônio Sérgio de Sena Vaz - CAMAS NO INVERNO
Augusto Darde - O PRAZER DO LIVRO
Benette da Motta Bacellar - T7
Bernardo Dallegrave Kreutz - AQUI
Camila Maccari - MEU VÔ
Christian David - POEMA DE NÃO AMOR 17
Cláudio Luís Wolf - TORCIDA
Demétrio de Azeredo Soster - ALMA LEVE
Diego Paim de Vargas - REDONDILHA DE DOIS
Edike Rogério Alves Carneiro - UM CONTO DE SARDA
Elias Noé Gabbardo - ENSAIO SIMBOLISTA
Flavio Machado - SÍNDROME DO POENTE
Flávio Roberto Stefani - PONTE
Gabriela Marcondes - DOBRADURA
Geni Oliveira - CONTRADIÇÃO
Geraldo Trombin - ENTRESSAFRA
Guilherme Daroit - CRÔNICA DO FIM DE UM RELACIONAMENTO JUVENIL
Haroldo Augusto da Silva Teixeira Duarte - ERA UMA VEZ
Jáime Jandir da Porciúncula Peixoto - POETA PASSAGEIRO
Jeane Bordignon de Jesus - TEXTURA
Jeferson Pasquali - DESMATAMENTO
José Nedel - ÚLTIMA FLORESTA
Josué Orsolin - SEM TRILHO
Julianna Godinho Dale Coutinho - DAS COISAS ESQUECIDAS PELA CASA
Kátia Cornelius - EUDAIMONIA
Lucas Kenji Moori - DESGASTE
Maira Knop Fagundes - PAROPRIEDADE DOS CORPOS
Marcelo A. Vieira - NOITE
Marcia Alves Carneiro - AFINAÇÃO
Marcos Hidemi de Lima - ENTRE QUATRO PAREDES
Maria Bernardete Sadelles Ferreira - O CANSAÇO
Mirena Boklis - DESTINO
Paulo Renato Farias Borges - INSATISFEITO
Paulo Ricardo Becker - BARBEARIA
Paulo Sergio Goulart - PALAVRAS
Pedro Paulo Antunes de Oliveira - LOTADAÇO
Reginaldo Costa de Albuquerque - COLHEITA
Ricardo Fontana Alves - CADA VEZ MENOS
Rodrigo Soares Carneiro - LINHA 436
Rogerio Luz - TATUAGEM
Rosa Queli Oliveira Cambraia Soares - ESCONDE-ESCONDE
Sandra Mariza de Almeida Silva - TRANSLADO
Thaís de Lima Cabral - ABERTURAS
Tiago Dias da Silva - JOGADA
Valdeci Ambrosio da Costa - A PALAVRA


Selecionados: EM BREVE, entraremos em contato com todos!

11 comentários:

  1. Parabéns a todos!
    Ano passado tive a alegria de ter meu poema entre os selecionados, e quero vos dizer que foi uma emoção muito grande, colho os frutos até hoje. Recebo mensagens de pessoas que leram meu poema, que se identificaram com meus versos. Foi e é muito gratificante. (Virei celebridade rsrsrs) Beijos e sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Joana!
    Esse retorno é muito importante para nós!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns aos selecionados!

    Agradeço a oportunidade de meu filho Bernardo, de 5 anos (poema recitado aos 4 anos), participar! Produções de uma criança-artista passeando pelas belas paisagens da capital.

    Com esta manifestação, falo sobre a possibilidade de participação de gentes de todos os jeitos neste concurso, gentes poetas da vida.

    ResponderExcluir
  4. marmelada, prêmios no brasil são de cartas marcada, peixadas, feio demais tudo isto.

    ResponderExcluir
  5. Em que época do ano , geralmente, abre essa seleção de poemas, pois eu gostaria de participar mas sempre perco o prazo :( ?

    ResponderExcluir
  6. Cartas marcadas, Maria Carneiro? Não fiz nada para ser selecionada, pode acreditar.
    Geni Oliveira.

    ResponderExcluir
  7. Também não fiz nada para ser selecionada. É a segunda vez que participo desse Concurso e agora fui escolhida. Eu não compreendo o motivo de alguém jogar a sua frustração em quem não tem culpa! Sou fã número do Poemas no ônibus e no Trem e penso que ele tem que ser aplaudido de pé! Afinal não é qualquer Concurso Literário que oferece a oportunidade de escritores de todo o país de mostrarem o seu trabalho e ainda incentiva o gosto pela poesia a todas as pessoas indistintamente.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns aos selecionados e pela iniciativa dos responsáveis também.
    Poemas nos ônibus levam alegria e felicidade a quem os lê.Carmi.

    ResponderExcluir
  9. Resposta à carta marcada de Maria

    A carta Maria marcou;
    todos viram!
    Só o talento mágico a encontrou;
    as outras sumiram!

    Jáime J P Peixoto (2 vezes selecionado)

    ResponderExcluir
  10. Parabéns por esta idéia. Adoro ler os poemas. Às vezes, até fotografo para mostrar ao pessoal.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, adorei o poema da Jeane Bordignon de Jesus - TEXTURA. Poderiam disponibilizar para leitura? Estava descendo do ônibus e li com pressa. Obrigada.

    ResponderExcluir