terça-feira, 29 de novembro de 2011

Diáfana

O livro Diáfana, de Celso Sisto, é um dos finalistas do Prêmio Açorianos de Literatura 2011 na categoria Infantil.

A história de Danila, menina curiosa que busca desvendar um segredo de família, está entre as três finalistas da categoria Infantil do Prêmio Açorianos de Literatura 2011 na categoria Infantil. Escrita por Celso Sisto e ilustrada por Rebeca Luciani, a narrativa aborda a procura (e a descoberta) de uma amizade escondida por trás de fotografias, cartas e postais. A personagem, que às vezes é narrada e às vezes é narradora, conduz o leitor a sua intrigante missão e nela traduz as pistas que lhe revelam relações um dia  fortemente construídas.

Danila não teve coragem de perguntar nada à mãe. Não queria ser proibida de mexer naquela história. Olhava as fotos em que Milena aparecia e ficava tentando adivinhar. Quando a mãe se distraía, perguntava alguma coisa à tia Paulina. A tia ficava meio nervosa, achando que devia contar... depois que não... não devia! Contava um pouquinho, "Milena, sempre tão diáfana, não passava despercebida...", e logo se arrependia. "Perguntar pra quem?", pensava Danila. Continuou procurando, escondida. Dentro de um outro álbum encontrou um cartão-postal. Guardou. Ninguém ia notar. Ia ler no banheiro. Mais tarde.





Nenhum comentário:

Postar um comentário